Essa é uma dúvida essencial quando o objetivo é o sucesso do seu negócio. Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real?

Bom, antes de pensar em definir qual regime tributário tem mais a ver com a sua empresa, você deve considerar diversas questões, como a lucratividade, qual o tipo de atividade realizada ou o nicho que o seu negócio está inserido, o valor da folha de pagamentos mensais e, claro, o faturamento.

Tudo certo? Todos as informações necessárias definidas e catalogadas? Então, agora é hora de conhecer um pouco mais sobre cada forma de tributação existente, e entender qual dela é mais adequada. Afinal, um bom planejamento tributário significa mais lucro para você. Vamos lá?

Simples Nacional

O Simples Nacional é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. O Simples Nacional possui uma forma de recolhimento mais simplificado, que consegue unir todos os tributos em apenas uma guia, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Mas é preciso lembrar que, para o empreendedor adotar o regime tributário do Simples Nacional, ele terá que declarar aos órgãos públicos e fiscais todas as informações sociais de contratação, manutenção e remuneração de funcionários, fundo de garantia e previdência.

Lucro Presumido

O Lucro Presumido é uma forma de tributação simplificada para determinação da base de cálculo do Imposto de Renda – IRPJ, e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido – CSLL das pessoas jurídicas.

O Lucro Presumido é uma forma de tributação mais complexa que necessita de uma organização muito maior, com análises e apurações diferenciadas e definidas para os mais variados tipos de impostos e tributos. Resumindo, o Lucro Presumido é um regime tributário definido a partir de percentuais padrões, aplicados sobre a Receita Operacional Bruta. Com o resultado em mãos, se obtém as outras receitas auxiliares para poder presumir o lucro correto para o recolhimento dos tributos.

Lucro Real

Mais complexo e mais completo que todos os outros regimes tributários, o Lucro Real é a regra geral para a apuração do Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Mais custosa, o Lucro Real também é a forma de tributação mais vantajosa de todas, oferecendo, por exemplo, o abatimento de tributos pagos na aquisição de matérias-primas e serviços. Um bom planejamento tributário ajuda a contribuir com o controle financeiro do seu negócio, colaborando também com a redução de custos. Mas é importante lembrar que, com o Lucro Real, o empreendedor deve estar ciente em assumir a obrigatoriedade de escrituração comercial e fiscal rigorosa e adequada.

E agora? Já sabe qual regime de tributação combina mais com a sua empresa? Ainda não? Então venha conversar conosco!

Colaborar com o sucesso do seu negócio é a nossa missão.

Compartilhe esta notícia